Voce esta aquiOndas gravitacionais: começa uma nova astronomia

Ondas gravitacionais: começa uma nova astronomia


By bertuzzo - Posted on 19 fevereiro 2016

Palestrante: 
Prof. Riccardo Sturani, Instituto de Física Teórica , UNESP
Data: 
Quarta-feira, 9 Março, 2016 - 18:00

 

No dia 14 de Setembro 2015, às 6:51 da manhã horário de Brasilia, a

primeira histórica detecção direta de ondas gravitacionais e a
primeira observação da colisão e fusão de um par de buracos negros
foram efetuada pelo observatório LIGO nos EUA.

Essas conquistas significativamente notáveis, muito apropriadamente
acontecida no centenário da publicação da teoria da Relatividade Geral
de Einstein, representam apenas a primeira página de um excitante novo
capítulo na astronomia e na astrofísica e ao mesmo tempo abrem uma
nova janela de observação do universo sob a forma de ondas
gravitacionais.

Projetos futuros visam melhorar os detectores LIGO existentes e a
extensão da rede global de detectores para incluir o ítalo-francês
Virgo, o Japonês e um possível terceiro detector LIGO na Ìndia.

O novo campo da astronomia de ondas gravitacionais parece ter um

futuro brilhante pela frente!

Línguas